Detox: após crises de dermatites, health coach ficou sem cosméticos por um mês e conta o resultado



O relato abaixo, exclusivo para a Naturalíssima, é direto de Los Angeles e vem da Camila Costa, que é health coach e participou da nossa IV turma da mentoria Jornada da Beleza Consciente. Durante um momento de partilha do grupo, ela contou sobre o detox de cosméticos que fez ao passar por um período de crises de dermatites no auge da pandemia. Abaixo, ela relata como foi este processo.


Detox de pele: um processo de autoconhecimento

Por Camila Costa*


"Durante toda a minha infância, adolescência e parte da vida adulta, eu tive problemas com dermatite pelo meu corpo. Meu couro cabeludo descamava e criava umas feridinhas que eram super chatas, além de as pessoas acharem que eu tinha caspa e não lavava o cabelo (o que não era o caso).


As dermatites pelo corpo começavam com bolinhas vermelhas que coçavam muito e viravam feridas. Durante a infância eu tive dermatites atrás do joelho e braços, mas na adolescência comecei a ter no rosto e sobrancelhas (o que me incomodava muito). Minha pele sempre foi muito sensível e cosméticos convencionais sempre causavam reações alérgicas.


Os dermatologistas sempre me recomendaram cosméticos hipoalergênicos, mas mesmo assim nunca senti nenhuma melhora usando esses produtos. Eu também fiz uso de pomadas com corticóide por anos, e percebi que esses remédios não estavam curando a minha pele e acabavam fazendo com que a dermatite voltasse ainda pior.


A beleza natural e a transição


Foi então, que em 2018 decidi fazer a minha transição para os cosméticos naturais. Eu já morava em Los Angeles e na época trabalhava como representante de marca para uma marca de chás, que me levou a várias feiras e eventos onde conheci marcas de cosméticos e produtos sustentáveis e naturais. Ganhei muitas amostrinhas de produto e tive a chance de testar diversas marcas incríveis. Ali comecei meu processo de transição.


O primeiro produto que troquei foi o desodorante e o último foram as maquiagens (eu tinha muitas makes e não queria jogar tudo fora). Minha transição durou no total quase dois anos e os produtos de skincare foram os mais fáceis. A minha pele se adaptou super bem a eles e parece que nasci para usar cosméticos naturais, sabe?


O difícil foi achar um xampu natural que desse certo para o meu cabelo e não deixasse o meu couro cabeludo super sensível. Até hoje continuo a procura do xampu perfeito (qualidade e preço), já testei várias marcas e gostei de algumas, mas não encontrei a marca perfeita ainda.


A crise e as alergias

Em 2020, no meio do lockdown, eu tive a maior crise de alergia/eczema/dermatite da minha vida! Meus olhos, braços e pescoço ficaram completamente vermelhos, inchados e super sensíveis, além de sentir uma coceira insuportável.


Nessa época eu já tinha trocado a maioria dos meus produtos, só não tinha trocado as maquiagens e o xampu. Muitas coisas estavam acontecendo na minha vida nessa época, e acredito que a somatória de tudo fez com que agravasse o quadro alérgico. Somado a isso, ainda descobri mofo na casa onde morava e isso com certeza também estava agravando a situação da minha pele.


Autonomia, auto-observação e estilo de vida

Por estarmos em lockdown, ir ao dermatologista não era uma opção. Foi então que resolvi me cuidar com o que tinha disponível no momento.

O primeiro passo foi parar com o uso dos meus cosméticos naturais, fiz um detox, e não apliquei nada durante um mês.

Mesmo utilizando apenas cosméticos naturais, senti a necessidade de parar com tudo para que a minha pele pudesse se recuperar sozinha. Nesse período usei apenas água, compressas de gelo e chá de camomila.

Fiz também uma dieta restrita, sem alimentos que contribuem para inflamação do corpo (soja, castanhas, ovos, açúcar, produtos industrializados…), além de glúten e lactose, que eu já não consumia.


Minha alimentação era basicamente vegetais (rúcula, couve, acelga, almeirão, etc.), legumes (brócolis, couve-flor, salsão, abóbora, cenouras, batata doce, etc.), proteína animal orgânica duas vezes por semana, alguns grãos como feijão, lentilha, arroz (com moderação) e caldos/ sopas.

O detox de pele


Com o detox, comecei um protocolo com ervas da medicina chinesa prescrita por um herbalista, que durou três meses. Meditei, pratiquei yoga, tomei florais, cuidei da mente, do corpo e da parte espiritual. Após um mês, a mudança da minha pele era nítida!


Voltei a usar meus óleos vegetais, procurando sempre observar o que minha pele precisa naquele dia!