Ylang-ylang: o afrodisíaco natural para a libido

O óleo essencial de ylang-ylang (ilangue-ilangue) tem muitas propriedades, mas, com certeza, a mais popular delas é o aumento da libido.  Proveniente de uma árvore tropical na Indonésia, Malásia e Filipinas, significa “flor das flores” e, por seu aroma exótico e envolvente por si só, é muito usado na indústria da perfumaria. Mas as propriedades estão mesmo no uso de seu óleo essencial, considerado antidepressivo, antisséptico, afrodisíaco, hipotensivo e sedativo.

E o que isso tudo tem a ver com a libido? É preciso reconhecer que a questão pode ter causas diversas, e muitas vem gatilhos no dia a dia, como estresse, ansiedade, insônia e depressão (além de, claro, outras causas como desequilíbrio hormonal, distúrbios psicogênicos e uso de remédios).

O ylang-ylang vai atuar  de forma sistêmica justamente nestes fatores que podem alterar as possíveis causas mais simples que mexem com a libido e a vitalidade para além da vida sexual. Como já escreveu Carl Gustave Jung: “energia sexual é a energia criativa que move vida, nossas vontades e desejos”

“Energia sexual é a energia criativa que move vida, nossas vontades e desejos” – Jung

(Ilustração: @tinamariaeleena – reprodução instagram)


Vale ressaltar que apesar de ser considerado um tema tabu, o desequilíbrios da libido são muito comuns e, segundo uma pesquisa feita pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, 48% das mulheres procuram ajuda médica por conta do tema. E as queixas, segundo especialistas, tem aumentado na quarentena justamente pelo confinamento ser um gatilho para estresse, insegurança, insônia…

Como usar o óleo essencial de ylang-ylang para libido


Ylang-ylang: aroma marcante e sensual por si só (imagem: Yahoo vida&estilo)


Apesar de a figura de um aromaterapeuta ser essencial em alguns tratamentos, a aromaterapia também permite a autonomia no autocuidado e o uso responsável por cada pessoa. Vale lembrar que um óleo essencial jamais deve ser aplicado diretamente sobre a pele ou mesmo ingerido sem a orientação de um profissional. Em casa, há dois usos bem práticos:

No ambiente: você pode pingar algumas gotas em um difusor, que funciona como uma espécie de umidificador de ar ou mesmo fazer uma versão caseira: adicione algumas gotas de óleo essencial de ylang-ylang em um borrifador com água. Agite sempre antes de usar e borrifar no ar. Também existem difusores pessoais, como uma espécie de pingente, para andar com o aroma sempre com você. Automassagem: dilua oito a dez gotas do óleo essencial em 50 ml de óleo vegetal, como amêndoas, semente de uva ou girassol. Agite, aplique no corpo – seios , ventre ou pés – em movimentos circulares. Sinergias para ylang-ylang:  apesar de marcante e exótico, combina bem com a maioria dos outros óleos florais e cítricos, como limão siciliano e laranja-doce, além dos OES de de verbena, sândalo e vertiver.

#Aromaterapia