Guia da rotina de autocuidado para o outono

O outono é das estações que me fazem suspirar: sol, céu azul, chão colorido pelas flores que começam a cair e a brisa geladinha.  Gosto tanto que, para garantir um conforto total daqui até o inverno, faço adaptações na rotina conforme a linha de autocuidado que eu  sigo – ayurveda, intuição, hábitos holísticos e naturais…

Algumas ações rotineiras perdem a disciplina, dando a outras a oportunidade de protagonismo. A intenção é desfrutar do melhor da estação respirando bem, com a pele saudável, a vitalidade que desejamos em qualquer tempo.  É menos sobre dicas de beleza para o frio, e mais sobre estar bem nele. É sobre uma saúde holística.

Para respirar bem //

Tempo seco, mudanças bruscas de temperatura. Resfriados, rinites. Respirar bem é quase um luxo. Nada que rituais e pranayamas não resolvam.

Inalação com chá // Quando já estou levemente resfriada – ou totalmente – ou simplesmente com a rinite agravada, derreter o muco nasal é o foco da rotina. Nem sempre a prevenção com o jalaneti (abaixo) resolve. Normalmente eu já inalo o vapor de qualquer chá, mas há uma combinação perfeita para a missão que citei: hortelã e camomila.

Óleo essencial amigo da respiração // Eucalipto glóbulos. Aquele que passa a me acompanhar na bolsa para momentos fora de casa. É para respirar bem, clarear a mente e espantar a preguiça do frio e deixar as bactérias longe. Outras opções para trazer a aromaterapia (dicas para iniciantes aqui) é usar hortelã-pimenta e tea tree, que, inclusive, é antiviral e bactericida.

Pranayamas // Pranayamas, no hatha yoga, modalidade na qual sou certificada, são técnicas respiratórias. Elas se fazem necessárias no dia a dia pois nos ajudam a reaprender a respirar, equilibram corpo e mente, resgatam a energia e fortalecem nosso pulmão. Normalmente as faço – são muitas as técnicas – após a prática de meditação. Mas, nesta época de tempo seco, acabo incluindo também ao acordar para aliviar os sintomas de congestão nasal. Uma das mais conhecidas chama-se Nadi Shodana, a respiração das narinas alternadas para melhora o foco, limpeza da mente, concentração e vitalidade.

Jala neti: a técnica da limpeza nasal para respirar melhor (Foto: a Naturalíssima)

Jala neti: a técnica da limpeza nasal para respirar melhor (Foto: a Naturalíssima)


Jala neti // Esse míni bule de louça acima, o lota, me permite fazer uma limpeza nasal completa com água e sal, feito um soro. Trata-se da técnica do jala neti. Faço quase sempre pela manhã, há anos. Na estação do tempo mais seco ele vira obrigação matinal ou vespertina. Isso porque, como durmo cedo, evito fazer à noite.

Outono & Pele //

Hidratação intensa // É a época faço uma boa porção do chantilly corporal  a receita queridinha das nossas vivências e oficinas de beleza natural. Depois de pronto, divido em potinhos que vão durar o outono + inverno e uso para hidratar as áreas mais secas do corpo, as cutículas…

Oleação corporal// Segundo o sistema do Ayurveda, devemos fazer a oleação, como forma de nutrir os tecidos e eliminar toxinas, logo ao acordar, antes do banho e do exercício físico. Lavamos o corpo após suar. Eu acabei aderindo a prática sempre antes de qualquer banho, pois o óleo vegetal acaba protegendo a pele da água quente. Aliás, sei que é quase irresistível, mas tente evitar a água quente. Morna já está bom. O que faço que proteger a minha pele e não perder a hidratação natural dela ralo abaixo é fazer um banho de óleo vegetal antes de entrar no banho. Aliás, oleação é uma prática que gosto muito pela manhã. Pura nutrição celular.

Oleação corporal matinal (Imagem: aNaturalíssima)


Lábios nutridos //  Não tem a pelinha mais sensível no nosso corpo. Precisa de cuidados especiais. No dia a dia, é bom ter um lip balm sempre por perto. Há muitas marcas naturais e vaganas, mas você também pode usar óleo de coco ou outro tipo de óleo vegetal. A cada quinze dias vale fazer uma suave esfoliação nos lábios, como esta receita que só leva açúcar, óleo de coco e um óleo essencial.

Rituais que aquecem //  Eles são irresistíveis e necessários para acalmar a mente e nutri a pele! Como a sauna facial botânica, cujos detalhes contei aqui e ensinei no vídeo abaixo:


Outono & Alimentação

Desjejum & o agni // Tudo isso, como já contei, só depois do desjejum com água morna ou chá (erva doce, cacau, camomila, jasmim…) quentinhos. São práticas que preparam o organismo para o longo do dia e ativam o agni, o fogo digestivo .

Digestão, um coração //  No outono nossa digestão também tem alterações. É comum termos constipação, por exemplo. Chás, como erva-doce e gengibre, são ótimos para estes momentos. A ayurveda indica o maior consumo de  alimentos cozidos em todas as refeições. Se no calor meu dia começa com frutas e sucos frescos, no frio preciso aquecer de dentro para fora antes de qualquer coisa – e não estou falando somente de temperatura, mas também por meio de especiarias consideradas quentes. Mingau (com canela…), banana e maça cozidas ou assadas, além de batata doce (quentinha com ghee) são minhas opções favoritas de café da manhã.

Para finalizar o mingau – se será com água ou leite vegetal, vai depender do meu tempo – canela, cacau, cardamomo ou cúrcuma. Na banana cozida, também monto dentro desta variação. As especiarias, além de dar um sabor interessante, ativam o agni (fogo digestivo), que fica mais apagadinho no frio. Função disso: deixar a digestão em um bom funcionamento.

mingau para aquecer corpo e alma (foto: aNaturalíssima)


Relax time, outono

Meditar com velas acesas e óleos essenciais no aromatizador me proporcionam um conforto mental que nem sei explicar. Meus banhos de sol matinais são feito indulgência. No chão do quarto – ou na rede -, sem protetor solar, após o desjejum.  Edredon, vinho livro, filmes, amor, chá…é tanta coisa que pode aquecer o outono!



View this post on Instagram


A post shared by marcela rodrigues 👁🌙 (@anaturalissima)


Para um banho holístico inesquecível, basta algumas gotas de lavanda no chão do box – sob a água morna do chuveiro mesmo, você nem vai lembrar que existem banheiras de spa.

Anote aí um ritual de descanso dos mais simples e eficazes: escalda-pés. Basta colocar ervas secas ou frescas em um balde ou bacia com água quente (temperatura que seja confortável encostar a pele) e mergulhar os pés. Perfeito para uma boa noite de sono. Música calma e uma boa leitura fazem do meu outono…o meu outono rs Relax, afetivo, gostoso, confortável, saudável, natural, consciente.

~~

Gostou do nosso guia? Compartilha nas suas redes. E acompanha outras dicas para uma rotina slow e natural no perfil no instagram @anaturalissima

Feliz outono!

#outonoinverno #pele