Guia da máscara de argila: da escolha da cor à melhor forma de usar




Argila é um medicamento milenar. Mas esse item natural, que é quase um cosmético por si só, é mesmo popular no universo da estética. Sua versatilidade explica. Fazer uma máscara de argila é adotar um ritual de cuidado ancestral, verdadeiramente natural e zero lixo; simples de inserir na rotina e acessível.


Talvez o primeiro passo ao se aproximar do universo das argilas é verificar a procedência. Optar por marcas reconhecidas no mercado e com certificação garantem que o ingrediente não chegue até você contaminado e, sobretudo, não venha de uma cadeia de extração não sustentável.


Neste míni guia falamos das características de cada cor, de como escolher corretamente, além de dicas para uma máscara de argila cheia de potencial cosmético para todos os tipos de pele.


O QUE É QUE A ARGILA TEM ?


Os minerais de argila se formam durante longos período de tempo devido à degradação física gradual das rochas. Então, os elementos de cada uma são específicos do local de origem – inclusive os benefícios cosméticos. Cada argila é única mas, em geral, tem em comum a riqueza em muitos elementos benéficos para a pele.


O magnésio, por exemplo, tem a função de fixar os íons de potássio e do cálcio e de manter o gel celular, ou seja, auxilia na síntese das fibras do colágeno; já o ferro tem um papel importante para manter a pele resistente e com boa elasticidade. Já o alumínio tem ação cicatrizante e inibe o desenvolvimento de bactérias que podem provocar, por exemplo, espinhas.


COMO ESCOLHER A ARGILA PELA COR



Toda argila é purificante e desintoxicante, mas existem tipos de cores variadas, e isso também se traduz em propriedades distintas.


  • Verde // A mais clássica e popular reduz a oleosidade da pele em 29%. Ela é também desintoxicante, bactericida, esfoliante e cicatrizante. Por isso, e uma das melhores para eliminar impurezas da pele – sobretudo das oleosas.


  • Rosa // Mistura da branca com a vermelha, é a mais suave de todas as argilas. Possui ação desinfetante, suavizante, emoliente, e é recomendada para peles desidratas e delicadas.


  • Vermelha // Por ser rica em óxido de ferro e cobre, a argila vermelha auxilia na respiração das células evitando que a pele fique fina, seca e sem elasticidade. Possui efeito tensor, além de estimula a formação do colágeno promovendo um efeito renovador da pele. Por isso, embora seja interessante para todos os estados de pele, é especialmente indicada para as maduras.


  • Branca // Tem um PH muito próximo ao da pele, e possui propriedades cicatrizantes e contém diversos oligoelementos, como o silício, que reduz inflamações. Ótima para peles acneicas!


  • Negra // Uma das mais potentes, tem alta capacidade de absorver impurezas e, por isso, é conhecida pelas propriedades antipoluição e detox.


  • Roxa // Um os tipos mais raros, possui boa parte dos minerais necessários para devolver o viço natural da pele. É indicada para ps tipos sensíveis e até com rosácea. Também tem efeito relaxante e elimina radicais livres.


  • Dourada // Rica em dióxido de silício, que é catalisador de da base de colágeno da pele, é indicada para todos os tipos de pele, sobretudo as maduras. Por causa da maior troca de cátions e anións, tem um ótimo efeito tensor e ativador da circulação. Hidrata e reduz inflamações.

COMO FAZER MÁSCARA FACIAL DE ARGILA


(foto: A Naturalíssima)


Uma das utilizações mais comuns da argila é como máscara facial – até porque o mineral tem potencial de cuidar da pele. O ritual é muito simples. Abaixo, etapas importantes.


Argila precisa ir ao sol? // Para ativar as propriedades da sua argila, leve a quantidade que irá usar a um banho de sol por, no mínimo, meia hora. Se você vai fazer o seu ritual de skin care à noite, solarize durante o dia e guarde até o momento de manipular a sua máscara. Evite recipientes de plástico. Não há uma determinação por parte das marcas para este passo no ritual. Mas a farmacêutica especializada em cosméticos naturais Mona Soares, a solarização ativa a a pizoeletricidade. "Potencializa os efeito", explica.


O preparo // Duas colheres (sopa) de argila, no máximo, são mais do que o suficiente para uma aplicação. Inclusive, sugiro que você use medidas pequenas e vá sentindo qual é a ideal. Em um potinho de cerâmica ou vidro, “hidrate” a sua argila adicionando água filtrada até formar uma pasta homogênea. Outras ideias para hidratar: chá de calêndula ou camomila, hidrolato de patchouli ou lavanda; e até gel de aloe vera.


Potencializando os efeitos // Aplique em todo o rosto, devidamente higienizado uma camada bem grossa. Durante o tempo que a máscara atua na sua pele (de 10 a 25 min) , se possível, borrife água para que ela seque aos poucos. Assim, sua pele fica mais tempo recebendo todas as propriedades. Para remover, retire o excesso com uma espátula ou disquinho de crochê e lave o restante em água corrente. Se sobrar, descarte.


Óleos essenciais // Esta dica é valiosa especialmente para as peles oleosas e acneicas: 1 gotinhas de óleo essencial de tea tree ou copaíba.


ARGILA NO CABELO? NÃO! SÓ NO COURO CABELUDO! ENTENDA



Se você se interessa pelo uso da argila nos cabelos, vai adorar saber que a mesma máscara também pode ser aplicada no couro cabeludo para também controlar a oleosidade desta região. A máscara é feita exatamente como se fosse aplicar na pele, mas dê preferência aos tipos verdes e branca. Basta aplicar diretamente no couro cabeludo, com o cuidado de não deixar