Benefícios + como usar o óleo essencial de Tea Tree

Também conhecido como melaleuca, o tea tree é o canivete suíço dos óleos essenciais. Suas múltiplas propriedades o tornam indicado para diversas funções: de anti-caspa a curinga nos desodorantes caseiros. Entenda por que esse OE é tão essencial e saiba como usá-lo no dia a dia


O tea tree é destilado da planta melaleuca, de origem australiana (Foto: óleosessenciais.org)

O tea tree é destilado da planta australiana melaleuca (Foto: óleosessenciais.org)


Destilado das folhas da Melaleuca, uma planta nativa do sul da Austrália, o tea tree (ou melaleuca) é um dos óleos essenciais mais versáteis do universo da aromaterapia. O forte aroma herbal e canforado faz com que ele, muitas vezes, seja até renegado por quem desconhece suas poderosas funções.

“Ele tem propriedades antifúngicas, antibacterianas, antibióticas e antissépticas”, afirma a aromaterapeuta Beatriz Yoshimura,  diretora da Aromalife e fundadora da Aromaflora (Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas em Aromaterapia).

“O meu primeiro contato com esse óleo não foi puro, mas por meio de um sabonete natural. Eu tenho pele oleosa, e o vendedor me recomendou. Quando comecei a me interessar por aromaterapia, foi o primeiro que comprei”, relata a designer Patricia de Michelis, autora do blog Óleos {são} essenciais. “Comecei a usá-lo em espinhas, sobretudo nas do tipo internas, aplicando-o puro sobre elas. Mas ele é muito forte e o ideal é sempre diluí-lo. Então, passei a misturar com o óleo essencial de lavanda, que está liberado para ser aplicado diretamente na pele. Uso o tea tree para tudo. Pretendo até começar incluí-lo em produtos de limpeza caseiros”.

“Justamente por sua popularidade, muitas lojas comercializam o tea tree adulterado. Neste caso, ele seria até prejudicial. É preciso muito cuidado ao escolher o produto”

Entenda porque ele merece espaço na maleta de primeiros socorros, no nécessaire de viagem e até entre os produtos de limpeza!

{{ O que você precisa saber antes de usá-lo…}}


óleo tea tree na saúde

Dilua antes de aplicar: “O tea tree é um OE muito forte e pode causar reações alérgicas em quem tem a pele muito sensível”, avisa a aromaterapeuta Beatriz Yoshimura. Dilua em óleo vegetal ou em uma parte igual de óleo essencial de lavanda. “Eu adoro diluir em óleo de maracujá, cujo aroma é mais suave”, comenta Patricia de Michelis.

Dupla perfeita: “Nunca devemos combinar óleos essenciais de funções opostas. O OE de lavanda é uma boa opção”, sugere Beatriz.

Contra-indicações: alergias dermatológicas podem ocorrer se o óleo estiver adulterado. Desaconselha-se o seu uso nos três primeiros meses de gestação e, mesmo depois disso, é bom ter um acompanhamento especializado.

Preço médio: R$ 36.

{{ Como usar: o tea tree nos cuidados pessoais }}

Dor de garganta e aftas: pingue, eu um copo com água, 1 gota do óleo. “Faça um bochecho de 2 a 3 vezes ao dia apara amenizar a  infecção. “Muito cuidado: nunca devemos engolir”, alerta Beatriz Yoshimura.

Nos cabelos: antisséptico, bactericida e fungicida, ele é indicado para caspa e dermatites. Dilua duas gotas do óleo essencial no shampoo.

No desodorante: nas receitas de desodorantes artesanais, como esta aqui, o tea tree impede a proliferação de bactérias que causam o odor.


(Foto: Shutterstock )

(Foto: Shutter )


Anti-infecção: pingue até cinco gotas numa tigela com água quente. Cubra a cabeça com uma toalha e respire o valor por 5 minutos.

Proteção: o tea tree é ótimo para manter a imunidade alta. Dica: quando for passar muito tempo em locais aglomerados, pingue duas gotas em um lenço, leve-o com você e inale algumas vezes. “Ele mata os germes”, explica Beatriz.

Espinhas: “Coloco direto sobre a lesão ou misturo com o óleo essencial de lavanda, que pode ser aplicado diretamente na pele. Passo com um cotonete”, sugere Patricia. Sabonetes com este óleo essencial na fórmula também valem a pena.

Xô micose: dilua o tea tree em óleo de lavanda meio a meio e aplique no local.

Candidíase: a sabedoria popular sugere que uma gota na calcinha de algodão ajudaria a combater esse problema. Eu mesma arrisquei usar algumas vezes e considero que foi eficaz! Mas a aromaterapeuta, porém, alerta que pode causar irritação local!

Foliculite: “Tenho problema de foliculite, pelos que encravam devido ao atrito com roupas justas e tecidos sintéticos, nas pernas. Aplico uma mistura de tea tree e óleo de calêndula, que também é antisséptico, anti-inflamatório e cicatrizante”, recomenda Patrícia.

Herpes: dilua o tea tree em óleo vegetal de copaíba a 5% para furúnculos e herpes labial.

{{ O tea tree na limpeza da casa }} 

O óleo de tea tree é um aliado na tentativa de utilizar produtos de limpeza menos nocivos à natureza . “Ele tem efeito bactericida e fungicida, por isso se mostra  um excelente ingrediente para as receitinhas caseiras de limpeza”, afirma Rafael Krause, diretor da Herbia Cosméticos Orgânicos.

Limpador multiuso: adicione cinco gotas de óleo para cada uma colher de álcool de cereais. Use para bancadas da cozinha, banheiros, vidros, geladeiras e até chão!

Para combater o mofo: experimente adicionar algumas gotas numa garrafa de água tipo spray e borrifar em lugares propensos.

Nas louças: basta adicionar algumas gotas no detergente líquido (biodegradável, de preferência).

Para entender mais sobre aromaterapia para iniciantes, confira este artigo.


#Aromaterapia #Óleosessenciais #Saúde #Banho #bemestar