Esqualano: tudo o que você precisa saber sobre o ativo case de clean beauty

Já faz um tempinho que o esqualano tem ocupado o posto desejo de consumo nas rotinas de skincare – sobretudo por quem prioriza fórmulas limpas. Potente hidratante e regenerador, nutre a pele, acalma e acelera o processo de regeneração celular. Como não desejar!?

[conteúdo patrocinado com Biossance Brasil]

O esqualano é um óleo súper potente que nasce da cada vez mais explorada seara dos ativos desenvolvidos em laboratório de maneira sustentável e segura para a saúde humana –  de forma que pode protagonizar de um creme para a área dos olhos a um serum facial e até um protetor solar. E, claro, sem crueldade animal.

Por isso eu costumo dizer que o esqualano é um case de clean beauty!

A verdade é que antes de se tornar o queridinho da cosmética limpa o esqualano precisou ser recriado em laboratório. É que nem todo esqualano é sustentável, de origem vegetal ou cruelty-free. Mas que\e como seria esqualano ético?

Esqualano do bem x crueldade

É interessante compreender que o esqualano é produzido pelo nosso corpo e tem funções  importantes que mantém as funções vitais das nossas células preservadas, como retenção da hidratação e renovação celular! Mas lá pelos vinte e poucos anos nosso corpo para de produzi-lo….

Durante muito tempo acreditou-se que só existiam duas formas de repor o esqualano por vias cosméticas: por meio das azeitonas, com risco de uma qualidade questionável, que dependeria do clima e até da forma de extração; e a mais cruel e, infelizmente, utilizada pela grande indústria: a partir do óleo do fígado de uma espécie de tubarão que vive no fundo dos oceanos.

E foi desta prática cruel e com grave impacto ambiental que o setor se apoiou durante décadas. De acordo com um relatório divulgado em 2015 pela BLOOM,  uma organização sem fins lucrativos francesa para a conservação dos oceanos, a grande maioria do esqualeno de tubarão produzido globalmente é comprado por fabricantes de cosméticos.

A revolução do esqualano ecologicamente correto

Tudo mudou quando um time de cientistas da Amyris, empresa mãe da Biossance, que é californiana, recriou em laboratório esse ingrediente de forma 100% vegetal usando a cana-de-açúcar brasileira e renovável.

Foi a partir desse esqualano sustentável, seguro e eficiente, que a Biossance passou a criar fórmulas limpas em diversos veículos –  de seruns a cremes –  e múltiplas funções. Há quatro ano no Brasil, a marca possui um portfólio de dezenas de produtos tendo o ativo como protagonista, ao lado de outros que seguem a mesma lógica de desenvolvimento.

A utilização do esqualano com origem no óleo do fígado do tubarão, infelizmente, ainda acontece, mas graças à inovação de Biossance, cerca de dois milhões de tubarões são salvos por ano, segundo relatórios da marca.

“Ué, mas ingrediente sintético é clean?’

Existe um mito entre os adeptos iniciantes na beleza consciente de que todo sintético pode ser nocivo ao meio ambiente e à saúde humana. Isso devido ao cenário de muitos anos atrás. E sim, existem, mas depende. Por isso a gente precisa entender bem a história e o processo por trás de cada ingrediente…

A vantagem do processo de desenvolvimento do esqualano e outros ativos pela Biossance é que conseguem escalar ingredientes sem depender de processos que possam danificar a natureza. Ciência + tecnologia + natureza = Clean beauty!

“Tá, mas o que é que o esqualano tem?”

A molécula desenvolvida pela Biossance é compatível com a nossa pele, pois os cientistas conseguiram recriar uma molécula bio idêntica à do nosso corpo.

O resultado final é um óleo levíssimo e multifuncional que se dá bem com todos os tipos de pele. Além de hidratar profundamente (ele imita a própria umidade da pele),  ajuda a pele a absorver outros ingredientes, dando um boost nos resultados dos produtos. Nutre, resgata o brilho e é ótimo para acalmar peles sensíveis.

Esqualano na rotina: da pele aos cabelos

Esqualano do dia à noite (Foto: a Naturalíssima)


Entre meus cosméticos favoritos com esqualano (foto acima) está o Óleo  100% Esqualano, porque basta um pump entre as palmas das mãos para aquecer o produto. Com batidinhas leves, aplico no rosto, pescoço e colo, pela manhã e à noite. Também pode ser usado no corpo e nos cabelos. Mas também sou encantada com o Lip balm vegano com rosas e esqualano, pela textura glossy e hidratação profunda. Também já usei e gostei do Sérum noturno com ácido lático. Na foto acima, o potinho com apenas um restinho de creme é o Creme para olhos com algas marinhas e esqualano. E impossível não mencionar o Protetor Solar com Zinco e Esqualano, cuja textura para esta categoria de filtro é a mais transparente do mercado. Outra coisa excelente sobre o esqualano: ele é inodoro. Por isso os aromas dos itens que mencionei são muito suaves.

[conteúdo patrocinado com Biossance Brasil]

#ingredientes