Jessamyn Stanley: uma ‘yoga girl’ além dos padrões

Todos os dias pela manhã milhares de fotos de mulheres lindas praticando yoga, em asanas (posturas) perfeitas, são postadas nas redes sociais. Certa vez, uma amiga com pouca intimidade com este universo até comentou: “Nossa, para fazer estas poses de yoga eu teria de emagrecer muito.” Mito, porém um pensamento comum já que o que mais vemos internet afora são mulheres lindas, torneadas, bronzeadas, com pele à mostra…

Quem é acostumada a esse padrão se surpreende fácil ao acompanhar a rotina da professora de yoga norte-americana Jessamyn Stanley – seja pelo seu blog ou pelo seu Instagram (@mynameisjessamyn), cuja conta soma 40 mil seguidores. Eu me surpreendi. E achei o máximo!


tumblr_nobilwMOyf1qzz0e7o1_1280

Gorda, negra e com roupas “apenas” confortáveis, como a prática pede – nada de looks milimetricamente produzidos e pensados em quem vai dar like. E linda, original e confiante. É assim que Jessamyn aparece nas fotos e faz as asanas com maestria. Se as imagens no Instagram inspiram e quebram padrões estéticos, o blog ela vai além. Ela  posta dicas para que pessoas de qualquer padrão possa praticar ioga. É pura motivação para quem não está dentro do padrão, mas tem vontade de praticar yoga. Como resultado, recebe milhares de elogios e depoimentos de gente que foi motivada por ela. Mas também e-mails bem ofensivos. Ela não liga. Jessanmyn é confiante à última potência!!!


tumblr_noogpqJFRC1qzz0e7o1_1280

No blog,  ela conta  que, quando lhe questionam o por quê pratica yoga e como consegue tanta motivação,  logo pensa  em  recitar uma lista de benefícios de saúde ou objetivos da prática. Mas que, o motivo, na verdade, é simples.

“A prática literalmente me dá vida . É minha terapia, que  me puxa nos momentos mais sombrios,  em que os ventos da mudança estão soprando tão agressivamente que a minha prática serve como a única peça de vestuário que conta. Se você já lutou, se você já foi puxado em pedaços, se você já perdeu o foco, estabeleça uma prática de yoga em casa . Eu prometo que você não vai se arrepender”, explica ela que começou a fazer aulas em 2011 mas, depois de achar que estavam muito caras, passou a praticar em casa até tornar-se instrutora.

“Eu adoro a aparecer para dar uma aula em que meus alunos estão, obviamente, esperando um professor mais esbelto e eles são surpreendidos por uma mulher negra e curvilínea”

Em entrevista ao huffingtonpost.com em maio desse ano, ela afirmou que a sociedade oprime quem tem um corpo diferente. “Eu sempre digo às pessoas (especialmente mulheres) para parar de enviar energia negativa em seus corpos e pensamentos. Essa energia negativa é responsável por toda a infelicidade do corpo. A única pessoa no controle de sua experiência de vida é você“, disse.

Clap-clap para Jessamyn!


foto yoga

Fotos: reprodução do blog mynameisjessamyn.tumblr.com

#gente #Inspiração #Saúde #Yoga