Como saber se um cosmético é sustentável? Confira cinco pistas



Na busca por uma rotina de cuidados pessoais com menos impacto ambiental, saímos a procura de produtos limpos, naturais, veganos e, quando possível, orgânicos. Mas, como contamos aqui, são categorias diferentes. Algumas podem ter mais ou menos impacto ambiental levando em conta que a sustentabilidade no consumo não se reduz a um produto, mas é fruto de toda a cadeia produtiva.

Quem nunca se deparou com um cosmético todo naturalzinho e vegano, com fórmula relativamente limpa e tudo, mas foi só investigar mais um pouquinho que, pah: pode até ser vegano, de menor impacto e coincidente, mas sustentááaáável, sustentáaáável, não é!

Mas como identificar um cosmético sustentável?


Primeiro, se dando conta que a relação entre beleza e sustentabilidade não se reduz a um produto. No caso de um cosmético, é preciso colocá-lo em sob uma lente sistêmica, que considere a utilidade dele no mundo até o impacto de cada etapa da fabricação. Soma-se esse conjunto ainda a embalagem e a transparência que envolve sua comunicação.


A beleza limpa é um movimento que abraça a simplicidade. Mas, se não saímos da zona de conforto e aceitamos que pesquisar a origem das coisas dá trabalho, a busca por um cosmético o mais sustentável dentro do possível pode se tornar complexa e até frustrante.


5 pistas para saber se um cosmético é sustentável (e não existe fórmula mágica)











  • Míni guia: Sete passos para entender mais sobre rótulos dos cosméticos, aqui.

  • Mentoria Cuidados Naturais - Pele Oleosa | Programa de aprofundamento em autocuidado, beleza limpa e cosméticos natural com foco em oleosidade\acne. Um projeto A Naturalíssima (@anaturalissima) + De Patrícia Silveira (@dermagreen). Inscrições abertas até 30 de setembro aqui.

  • Em breve, nova turma da Jornada da Beleza Consciente, nossa mentoria de cinco encontros para transição e atualização sobre beleza limpa, bem-estar e consumo responsável (da leitura de rótulos à prática de cuidados sem produtos).