Beleza integral com com Spirulina e Chlorella



[Conteúdo parceiro com Ocean Drop]


Falamos tanto sobre as maneiras de praticar o bem-estar de fora para dentro, mas a

verdade é que não há lógica mais integrativa de cultivar saúde, beleza e longevidade do

que de dentro para fora.


Como entusiasta da beleza limpa e do autocuidado holístico, eu sempre me policio para não

esquecer desse caminho e estou sempre pesquisando as tendências e novos estudos em

relação aos superalimentos. Quando me tornei vegetariana fiquei ainda mais atenta em relação à prática da suplementação.


De tudo que pesquisei e, inclusive, vi muito em congressos de nutrição que visitei como

jornalista, nada me surpreendeu tanto quanto a chlorella e a spirulina! Faz cerca de dois

meses que comecei a consumir as duas juntas na minha rotina (meia hora antes do café da

manhã) e, com certeza, elas têm sido coprotagonistas do meu equilíbrio atual.


Spirulina: os astecas já sabiam


Primeiro me encantei com a spirulina, uma cianobactéria que começou a ganhar fama na

década de 70, mas, na verdade, já era tradicionalmente consumida por astecas e outros

povos da América Central. A sabedoria ancestral foi sendo estudada e, hoje, a ciência

comprova o potencial das suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.


O motivo? A concentração de minerais, vitaminas, proteínas, carotenoides e compostos

antioxidantes importantes para manter o equilíbrio e proteger o organismo contra danos

oxidativos. Logo, é minha aliada em uma missão: combater o envelhecimento precoce de

forma natural.


Aliás, eu cheguei a ler um estudo que concluiu que a spirulina também ajuda na resistência

muscular. Realmente eu tenho sentido melhora na performance durante os exercícios do

dia a dia. A sensação é de vitalidade mesmo e, olha, na prática fica fácil entender porque

ela foi eleita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o “alimento do milênio”!


Chlorella: xô metais pesados


Já a Chlorella, não menos importante (pelo contrário!), é uma microalga considerada uma

das maiores fontes de clorofila do pla-ne-ta!


Sua maior fama: detox, já que tem a capacidade de eliminar metais pesados do organismo!

Apesar de cada uma ter seu potencial nutricional individual, não é à toa que elas costumam

formar uma dupla potente: juntas, elas se complementam. Na minha rotina tem funcionado como um combo que potencializa meus hábitos de bem-estar, incluindo a alimentação saudável e vegetariana, a escolha de orgânicos sempre que possível, os banhos de sol matinais, assim como muita água e meditação…


Escolhas naturais


É bom saber que a natureza nos oferece tanto do que precisamos para uma saúde

equilibrada, não é mesmo? No entanto, é importante ressaltar que embora a spirulina e a

chlorella façam a jus à fama, é preciso procurar uma origem de boa procedência e,

sobretudo, de empresas preocupadas não apenas com a qualidade nutricional, mas

também com os impactos ambientais em todo o processo envolvido para que esses

superalimentos cheguem até nós. Aliás, esse cuidado para mim é um valor inegociável.


Tanto a Spirulina quanto a Chlorella podem ser encontradas na Ocean Drop, empresa de

suplementos que tem como causa principal a conservação dos oceanos e da vida marinha.

Como o consumo consciente tem a autonomia e a autorresponsabilidade como alicerces,

sugiro vocês conhecerem o site da marca, que é bastante rico em informações científicas e

didáticas para entender melhor sobre cada item.


E lembro que este post é um relato pessoal, ok? Procure seu médico antes de iniciar

qualquer ingestão de suplementos.


Com informações de:

-https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33809667/

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0891584910005381

-Park WS, et al. Two Classes of Pigments, Carotenoids and C-Phycocyanin, in Spirulina

Powder and Their Antioxidant Activities. Molecules. (2018)

- https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/12781705/

- https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3131561/


[Conteúdo patrocinado por Ocean Drop]